domingo, 26 de dezembro de 2010

ÚLTIMAS FRASES... DE 2010


Espero voltar a encontrar os leitores e seguidores desde blog no próximo ano de 2011 com novos posts. Esse foi um ano proveitoso do ponto vista que consegui planejar a mais importante viagem desde que entrei nessa loucura toda.

Atualmente estou relendo os posts e procurando melhorar a gramática... que em muitas vezes assessino o portugues legal... entretanto, o problema sou eu mesmo... aproveito para agradecer as minhas professoras que tive em toda vida, vcs tiveram trabalho heim... depois de barbado, só deu pra escrever um bloguizinho...mesmo.

Agradeço aos fiéis seguidores deste blog que pagam esse mico de seguir o blog... valeu galera!

Eu tentei fugir... não queria me alistar... eu quero lutar, mas não com essa farda!!!
 (IRA)

Até próximo ano e próx. post.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

CICLOTURISMO NO PARANÁ POR OLINTO


Chegou o Guia do Olinto com rotas mapeadas para bicicleta, abrangendo a capital paranaense, campos gerais e serra do mar. É um jeito diferente de fazer turismo em duas rodas. Neste guia você vai encontrar informações importantes sobre rotas e cultura local através do cicloturismo.

O autor realizou o mapeamento das principais rotas, desde a capital paranaense com seus roteiros naturais, parques, bosques e praças. Mostrando inclusive os detalhes da arquitetura curitibana e os locais culturais da cidade, como,  MON, Teatro Guaíra, Paiol, etc.

No litoral, Olinto percorreu a serra do mar passando por Morretes, Antonina e Guaraqueçaba. Neste trecho um dos destaques é a gastronomia litorânea  como o barreado. A natureza  também merece ser lembrada diante da grandeza dos maciços como, Pico Marumby e toda a cadeia de montanhas recobertas pelo puro verde esplendido, também berço do montanhismo no estado.

Já num outro trecho desenvolvido por Olinto, ele mapeou 3 caminhos diferentes, saindo da capital com destino à Ponta Grossa, este mapeamento oferece várias opões ao cicloturista, dependendo do planejamento e estação do ano. Os três roteiros podem corresponder perfeitamente aos objetivos da viagem, de curtir a paisagem e a natureza.

Vale a pena comprar esse guia para quem deseja passar férias no Paraná, sempre tem  um campo e/ou circuito de águas por perto. 

Ps: Autores: Olinto e Rafaela. dez/2010 
Maiores informações:
Não deixe de assistir ao video do Olinto postado no site oficial. www.olinto.com.br
Também vale a pena assistir.
Video slide que fiz na estrada do cerne, pr 090 em 2010. (v8cicloturismo)

domingo, 5 de dezembro de 2010

ACESSO AO GUARTELÁ

O canion guartelá fica próximo das cidades de Tibagi e Castro (pólo região) e Ponta Grossa, um pouco mais longe.

Para assistência técnica, essas três cidades acima, podem oferecer suporte aos aventureiros antes de chegar ao canion. Também existem várias bicicletarias nestas cidades.

A rede de pousadas e hotéis estão preparados para receber os cicloturistas com opções de hospedagem para difrentes bolsos, ainda conta com camping e pouso selvagem nas propriedades rurais.

A dica que fica é passar pelo Guartelá, buscando chegar em Londrina, através na serra do Cadeado. Para maiores dicas entre em contato para receber o mapa dessa trip.

AINDA NO ESPÍRITO DO NATAL...

sábado, 4 de dezembro de 2010

ALFORGE IDEAL PARA VOCÊ



Na verdade vc precisa de pouca coisa para praticar cicloturismo, a não ser a própria bicicleta, os demais equipamentos, podem ser customizados com criatividade e recursos reunitilizados.
Além do cicloturismo, essa dica de alforge para bicicleta pode também facilitar as coisas no cotidiano de trabalho e compras. 

Alguns potes similar ao das imagens acima, poder ter tampas especiais, antes utilizada para vedar o produto armazenado da umidade.

Fica a dica de alforge 70% (...) ecológico, produzindo menos carbono durante o processo aquisição do alforge para pratica  do ciclismo ou cicloturismo.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

MUSIQUINHA DE NATAL V8

CAPACETE INVISÍVEL

Invisible helmet provides instant protection thanks to accelerometers

October 26, 2010
Helmets have been in the news lately, what with the attention being given to the danger in NFL players getting violently hit. Conversely, some people simply don’t want to wear helmets at all either because of the added discomfort, or the lack of cool factor, or because they perceive the risk as minimal in something as mundane as, say, riding a bike.Thanks to the availability of low-cost, accurate MEMs accelerometers, Hovding, a startup company in the Netherlands is developing an “invisible” helmet that’s essentially  a wearable airbag.
Airbag helmet
Lest you think that there’s no way the helmet can [safely] inflate quickly enough to provide protection after being struck by a car or simply falling from the bike, take a look at the crash test [yah, krocktest] video.
For those of you without youtube access, here are a couple of stills:


Here’s a rider who’s taking a header over the handle bars. I can tell you from experience this happens really, really fast.
Faceplant1
…and just after the helmet has deployed:
Faceplant2
Here’s one where the dummy gets struck from the rear:
Backflip1
…and the helmet deploys before it strikes the hood.
Backflip2
The point isn’t that these are necessarily a better solution for bike riders than plain ol’ helmets, but that personal inflatable protection for applications is now practical for applications in patient care (saving the elderly from falls) transportation and more.
I look forward to attending the MEMs Congress in Phoenix next week and hearing about the state of the art in MEMs accelerometer design and products.

VALE A PENA VER DE NOVO...

Click Here to View The Video Titled: Cycling South America (Going South)


Valeu pelo compartilhamento deste video.
Edgardo Jorge Sanrame
CICLOTURISMO ACTIVO - CÓRDOBA-ARG.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

SACO ESTANQUE 30-35L

ESTOU COMPRANDO SACO ESTANQUE DE 30-35L LITROS. ESPERO POR DICAS E PREÇOS MAIS ACESSÍVEIS AOS ENCONTRADOS NA INTERNET.


MINHA PREFERENCIA É MONTANA MAS, SE TIVER OUTRO, VAI TAMBÉM.


ATÉ.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

VOU LEMBRAR DESSA VOZ, MANO!




Escute bem no inicio da narração, som ambiente no audio,  o comentário do nosso técnico a respeito da jogada iniciada pelo Douglas.

Em março estarei na Argentina e acho que teremos muitos comentários sobre esse dia de novembro...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

WORK SHOP DO VELO CLUB CURITIBA



CHAMADA DO VELO CLUB 

MENINAS E MENINOS VAI ROLAR + UM WORKSHOP NO VELO CLUB NAO PERCAM A OPORTUNIDADE SE SANAR SUAS DUVIDAS !!! DATA SERA DEFINIDA NA PROXIMA SEMANA
VAGAS LIMITADAS!!

http://veloclubcuritiba.blogspot.com/

UM DIMOIÚÚÚ DE CAMARA



Vi essa camara no blog do Roda Fixa Curitiba e deicid postar aqui. Vi que na gringa sae por uns EURO $ 15,00 aqui acho que uns 40 e 10 renais leva... não me pergunte aonde... naum sei, naum sei, naum sei.
Quando fura é só fazer do jeito igual a fechar... vc sabe o que!!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010


SE VOCÊ CONSEGUE, EU TAMBÉM CONSIGO...

É com esse tom de brincadeira que gostaria de ajudar na divulgação deste projeto importantissímo às pessoas que estão esperando apenas uma pequena fração de esperança, para continuar vivendo e vencendo na vida.
Pense nisso e passe essa idéia para frente.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A RAPA DO TACHO DA ÚLTIMA VIAGEM.


A estrada do Cerne foi a primeira rodovia construída no estado do Paraná entre a capital paranaense e o interior. Ainda pouco procurada pelos cicloturistas em comparação a estrada da Graciosa, a PR 090 não menos sedutora, instiga o espírito aventureiro e remete as lembranças da época que essa estrada era construída com pás e picaretas. 

Logo de cara, a viagem começa a embrenhar-se num dos bairros mais tradicionais da capital. Após passar pela extensa Avenida Manoel Ribas, interligação entre os bairros das Mercês até Sta Felicidade, o cicloturista encontrará na arquitetura a característica cultural dos imigrantes moradores deste peculiar bairro curitibano. Outro chamariz de Santa Felicidade é a tradição gastronômica das padarias e restaurantes mantidos pelas famílias tradicionais de origem italiana e alemã que exalam na atmosfera os aromas e não deixando dúvida da proximidade e inicio da viagem pela estrada do Cerne.

No final da avenida Manoel Ribas, após o cruzamento com o contorno norte, eis que surge a estrada do Cerne, levando ao município de Campo Magro, importante localidade do tropeirismo paranense. Inclusive o nome da cidade foi sugerido pelos tropeiros, devido à qualidade e a escassez do capim encontrado na região, durante os meses de inverno na passagem da tropa.

Para quem inicia o percurso por Curitiba, a estrada pavimentada acaba logo após a passagem pelo distrito de Bateias, cerca de 10 km do cemitério local, no Km 30 da estrada. Deste trecho em diante o cicloturista vai encontrar uma topografia bastante irregular com muitas subidas, ladeiras que fazem lembrar e se questionar de todos os acessórios carregados nos alforges...

 A sinuosidade da estrada é resultado da topografia do terreno e a dificuldade do apoio financeiro do governo federal da época de sua construção. Portanto, não foi possível fazer túneis e/ou viadutos, aumentando muito o número de curvas na estrada, estratégia necessárias para vencer os morros e serras em muitos percursos da PR-090.

Como a estrada passa por uma região eminentemente rural, não há disponibilidade de pousadas ou locais de camping. Para dormir é possível utilizar os barracões das várias igrejas presente no percurso ou solicitar a permissão dos proprietários de sítios e chácaras existentes na beira da estrada. Também é possível praticar camping selvagem em algumas áreas de pesca, por exemplo, na ponte do rio Iapó.

Entre as cidades de Campo Magro e Piraí do Sul, há uma localidade chamada Abapã, distrito de Castro. Ao chegar à cidade de Abapã, o cicloturista é tomado de um ar bucólico comum das localidades do interior do estado. O distrito é cortado por apenas uma rua, na verdade ainda é a estrada do cerne, contudo, quando passa por dentro da cidade é chamada de Avenida Rio de Janeiro. Abapã é um bom ponto de apoio para alimentação rápida, aquisição de alimentos em supermercado locais e/ou até mesmo para fazer uma refeição completa em algum restaurante de comida caseira.

Após pedalar por 50 km, entre Abapã até Piraí do Sul, a viagem completa os 135 km percorridos de muita superação, belas paisagens e o espírito renovado pela conquista e satisfação de ter percorrido uma das estradas mais emblemáticas do Paraná.

Em Piraí do sul existem vários hotéis, restaurantes e pousadas para cadabolso. Solicite informações das datas comemorativas no município é uma boa chance de combinação da viagem e os eventos gastronômicos e típicos da cidade.

O percurso foi pensado para dois dias saindo de Curitiba, no entanto, para ciclistas com maior experiência em longas distâncias a viagem poderá ser concluída em um dia de 12 horas de pedal, um verdadeiro ciclo raid. Saindo de Abapã os cicloturistas campistas poderão pernoitar na estrada e finalizar em Piraí do sul.

Existem vários horários de ônibus saindo de Piraí do sul regularmente em direção a capital do estado, com tempo previsto de 120 minutos de viagem (direto).

Essa é a dica de cicloturismo rápido, autônomo e seguro para todos os praticantes dessa modalidade que desejam conhecer os campos gerais.

Quando viajar?
Evite viajar nos períodos de chuva, devido às quedas de barreiras pela estrada. Nos meses de inverno o clima de frio intenso, logo é aquecido pelas inúmeras subidas existentes pelo caminho.

Quanto custa?
Não há agencias de turismo operando no local. Os gastos giram em torno de R$ 150,00 a 200,00.

Dica final
É um trecho bastante acidentado e com subidas intermináveis em conseqüência do desafio de escalar o 2º planalto paranaense. Busque levar o necessário nos alforges. Utilize alforges pequenos e evite carregar mochilas, estas podem causar grande desconforto durante o percurso em solo irregular.

Boa viagem.

AINDA SEM VIAGEM 02: SOBREVIVENTES DO CAMBOJA

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

BIKE TRAILER DOS CORREIOS


Olha um bom projeto de trailer para os carteiros ciclistas dos Correios... principalmente para as cidades  com menos de 200 mil habitantes.
até

sábado, 18 de setembro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

NOVAMENTE DE BICICLETA AO TRABALHO


Bike route 331211 - powered by Bikemap 

Vivo uma nova temporada de pedalada para o trabalho, iniciada no último dia 14/09/2010. São aproximadamente 15 km entre o Cristo rei até a Cidade industrial, 30 no final do dia.

Meu lema é se não estiver virando para chuva ou chovendo, a ordem é seguir de bicicleta, mesmo que no final do dia esteja previsto uma pancadona... a lei é clara, seguir de bike é prioridade.

Espero me condicionar até a próxima viagem à Santa Catarina e Argentina, além de perder os quilos acumulados nessa temporada de inverno.

O que iria gastar no transporte, invisto na minha alimentação durante ao dia, jaque nesses dias inicias existirá uma reorganização metabólica para suprir essa nova demanda energética.

Com a economia no transporte espero pagar o capacete e na aquisição de novos pneus para uso urbano.

Acho que pedalar por Curitiba é muito melhor do que fazer o mesmo trecho de biarticulado lotado e fazendo um grande calor. Essa foi um dos motivos de largar o transporte de ônibus e ir para bike (conforto e Saúde). A estação tubo do shopping estação é muito lotado entre as 18:00 as 19:00, não dá quase para sair do ônibus... é PUNK. Graças a São Ciclismo... tenho essa dádiva...

até.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

PLANEJAMENTO E CONDICIONAMENTO FÍSICO


A partir das experiências acumuladas ao longo de 7 anos de vivência e prática no cicloturismo, busquei agregar conhecimentos empíricos e científicos do exercício humano  na construção do método de treinamento de 12 semanas de condicionamento físico com objetivo de proporcionar o sucesso dos clientes na prática do cicloturismo.

A principal vantagem do programa é a possibilidade prescrever e acompanhar o andamento do condicionamento físico e a evolução do cliente na prática do cicloturismo,  demonstrando a complexidade e simultaneamente indicando a importância da Saúde e planejamento correto da viagem de bicicleta.

O treinamento ocorre por 12 semanas sendo divididos em fases distintas, desde o período inicial de adaptação ao cicloturismo, passando por fases intermediárias até atingir o final do programa com sucesso e condicionamento físico compatível ao cicloturismo desejado pelo cliente.

PLANO DE ASSESSORIA

PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA
Avaliação física 
Acompanhamento do programa de atividade física


PLANO DE CONSULTORIA 
O plano consiste em fazer observações da rotina do condicionamento físico a distância, ofertando maior automonia e condição de organização dos horários e da rotina diária do cliente.
Ao final do programa serão realizadas todas as reavaliações fisicas com emissão de diagnóstico dos resultados apresentados depois de 12 semanas.


Entre em contato
Curitiba-Paraná.

domingo, 5 de setembro de 2010

PEDALAR PARA BEBER OU BEBER PARA PEDALAR?


Tomando e refletindo... cheguei a uma conclusão!!!! Por que não? Voltei a tacar mais um golão para firmar o purso, então voltei a refletir... e concluindo, sim. 

Esse projeto une duas coisas que adoro fazer, pedalar e depois relaxar... Vou unir o Velotour a Oktoberfest e se vc quiser também compartilhar esse intrépido cicloturismo, junte-se aos bons, se puder??? 

A aventura começa em Pomerode (café colonial) para dar sustância e rodar até Blumenau  sem parar, só para reabastecer... e tirar a água do joelho...

Voltamos para Curitiba no domingo.

Não estou vendendo pacote naum... cadum, cadum se é que me entende???

sábado, 4 de setembro de 2010

ROMPENDO MODELOS

A primeira vez que vi a marca sendo vendida no mercado livre achei que fosse mais um produto digue-ligue... Passou o tempo e novamente vi a marca estampanda no site do Olinto, foi quase que uma autenticação, pois conheço o Olinto e sei da brava caminhada que esse cara faz para promover seu projeto pelo Brasil afora e justamente depois de tanto tempo não iria vender-se a esse tipo de mercado... Nada contra os chineses, só a favor da ética e direitos humanos no trabalho. Acho realmente que os caras são bauns mesmo, só não desceram na lua, do resto fazem tudo melhor ou tão bom como nós ou norte americanos. Vista disso é que as maiores fábrica de bicicletas transferiram suas fabricas para China. (além de pagar menos aos trabalhadores é claro, os caras tbm tem tecnologia).

Enfil...a Outsider mandou bem demais em seus produtos para cicloturismo e viagem. São equipamentos que oferecem impermeabilidade com sistema de fixação rápido no bagageiro. É uma verdadeira mudança nos modelos até então fundamentalmente equipados com sistema de fechos, reguladores e fitas de nylon. Esse sistem de fixação no bagageiro é desprendioso, complicado na maioria das vezes e não quer dizer que é adaptável e compatível com todos os modelos de bagageiro.

O preço dos produtos Outsider ainda são elevados, talvez pelos imposto, contudo, se compararmos com os preços de similares gringos, vemos que estão salgados ou nosso salário ainda não é de 1º...

Na foto é bonito e bem sedutor, agora vamos verificar nas redes sociais se o produto é bom mesmo, como durabilidade, adaptação aos nossos bagageiros e estradas e a assistência técnica.
Agora sim, tive a certeza que os equipamentos v8 cicloturismo não terão mais sobrevida na UTI, a não ser que existão clientes para produtos artesanais...

Site
http://www.saikoski.com.br/

terça-feira, 24 de agosto de 2010

FOTOS DA VIAGEM ESTRADA DO CERNE

Segue link das fotos da viagem realizada pela estrada do Cerne - PR 090, entre os dias 14 a 18/08/2010, seguindo a estrada pelos municipios de Campo Magro, Abapã, Piraí do Sul, Ventania, Ibaiti, Congonhinhas, Nova Fátima e Cornélio Procópio.

Flickr
http://www.flickr.com/photos/v8cicloturismo/sets/72157624675931361/

Até a próxima viagem.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

ESTRADA DO CERNE

A primeira fase da viagem pela estrada do cerne foi concluída, saindo de Curitiba até Piraí do sul.
Em breve fotos no FLICKR.
Até.

domingo, 8 de agosto de 2010


A partir do dia 10/08/2010, estarei pedalando pela a estrada do cerne (PR-090) entre Curitiba até Jataizinho (Paraná). 

Aproveito este breve retorno ao blog para agradecer aos leitores, poucos mais fiéis, que apresentavam interesse pelo cicloturismo através do blog em todo esse período. 

Os motivos para retirar o blog do ar foram diversos, desde o tempo para disponibilizar artigos "interessantes", coisa que não estava mais conseguindo e satisfação com o resultado.

Já os motivos para postar a viagem pela estrada do cerne, estão relacionados ao período de minhas férias e o comprometimento que tive com diversas pessoas interessadas nessa viagem. Também será uma comunicação com a família, um dos agentes motivadores da viagem.

Estarei disponibilizando o link para fotos da viagem.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

VISITA AO RIO

Recebi uma boa notícia agora, tive um trabalho aprovado num congresso que ocorrerá no Rio em agosto/2010. 

Nos tempos livres do congresso estarei disposto a conhecer a cidade de bike, inclusive já fiz um cadastro no site da pedalario para alugar uma bike "neuvóza.

Caso aconteça uma pipocagem... de pegar a bike o plano B consistirá em conhecer os pontos underground da city...

Quem quiser contribuir nas dicas, favor post um comentário e eu já agradeço!

VISITA AO RIO

Recebi uma boa notícia agora, tive um trabalho aprovado num congresso que ocorrerá no Rio em agosto/2010. 

Nos tempos livres do congresso estarei disposto a conhecer a cidade de bike, inclusive já fiz um cadastro no site da pedalario para alugar uma bike "neuvóza.

Caso aconteça uma pipocagem... de pegar a bike o plano B consistirá em conhecer os pontos underground da city...

Quem quiser contribuir nas dicas, favor post um comentário e eu já agradeço!

domingo, 27 de junho de 2010

UTILIDADE PÚBLICA


Pedalou o dia inteiro e agora no camping selvagem tem um (as) lata (s) de cerveja e não esta nem um pouco com vontade de tomá-las quente??? Então continue lendo esse post.

Certa vez ainda não cicloturista estava na beira do rio pescando e relaxando a cabeça... com algumas latas prestes a "chocar" um parceiro veio com a idéia de fazer a tal da geladeira de pescador... Não sei se existe esse termo, mas foi assim que escutei, na hora fiquei sem saber do que se tratava, no entanto logo caí da real...

Trata de deixar as latas amarradas num saco plástico dentro de rio, a noite a temperatura da água baixa, resfriando o nectar presente no envoltório... suficiente para agradar o paladar dos apreciadores. Não chega a congelar, mas reduz a temperatura abaixo da temperatura ambiente.

Então, agora sabe, se estiver com vontade de tomar uma resfriada... beer no camping selvagem, sabe como deve proceder.

até próximo post.

contando os segundos para férias.

UTILIDADE PÚBLICA


Pedalou o dia inteiro e agora no camping selvagem tem um (as) lata (s) de cerveja e não esta nem um pouco com vontade de tomá-las quente??? Então continue lendo esse post.

Certa vez ainda não cicloturista estava na beira do rio pescando e relaxando a cabeça... com algumas latas prestes a "chocar" um parceiro veio com a idéia de fazer a tal da geladeira de pescador... Não sei se existe esse termo, mas foi assim que escutei, na hora fiquei sem saber do que se tratava, no entanto logo caí da real...

Trata de deixar as latas amarradas num saco plástico dentro de rio, a noite a temperatura da água baixa, resfriando o nectar presente no envoltório... suficiente para agradar o paladar dos apreciadores. Não chega a congelar, mas reduz a temperatura abaixo da temperatura ambiente.

Então, agora sabe, se estiver com vontade de tomar uma resfriada... beer no camping selvagem, sabe como deve proceder.

até próximo post.

contando os segundos para férias.

domingo, 20 de junho de 2010


O cicloturismo é uma atividade não esportiva onde as pessoas realizam viagens utilizando a bicicleta como veículo, permanecendo em lugares distintos dos que residem, por um período de tempo igual ou superior de um pernoite. O objetivo dessa forma de praticar turismo é desfrutar dos atrativos naturais e culturais com intensidade, através de uma forma sustentável entre todos os envolvidos sociais.

A bicicleta oferece grande portabilidade, sendo um dado momento o veículo e num outro transforma-se na bagagem, podendo ser carregada facilmente em aviões, ônibus, trem e etc. Essa característica garante inumeras possibilidades na elaboração dos roteiros de viagem para bicicleta.

O cicloturismo é uma atividade não esportiva onde as pessoas realizam viagens utilizando a bicicleta como veículo, permanecendo em lugares distintos dos que residem, por um período de tempo igual ou superior de um pernoite. O objetivo dessa forma de praticar turismo é desfrutar dos atrativos naturais e culturais com intensidade, através de uma forma sustentável entre todos os envolvidos sociais.

A bicicleta oferece grande portabilidade, sendo um dado momento o veículo e num outro transforma-se na bagagem, podendo ser carregada facilmente em aviões, ônibus, trem e etc. Essa característica garante inumeras possibilidades na elaboração dos roteiros de viagem para bicicleta.

domingo, 13 de junho de 2010

SUSPENSÃO TRASEIRA OU DIANTEIRA?



O objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos dos sistemas de suspensão sobre o desempenho dos ciclistas durante o ciclismo off-road. MÉTODOS: Oito ciclistas de elite do sexo masculino (67,8 + / -5,8 ml / min / kg (.-) VO (2max)) realizaram testes de 30 minutos andando de bicicleta com duas configurações diferentes de suspensão: a suspensão dianteira (SD) e dianteiro e suspensão traseira (ST). A freqüência cardíaca, concentração de lactato sanguíneo, o torque de pedalada, cadência, velocidade e distância concluída durante o teste. Os dados foram medidos através da creatina quinase (CQ), desidrogenase láctica (LD) e transaminase glutâmico-oxalacética (TGO) medidos antes e após os teste.

RESULTADOS: A cadência média, durante a prova foi significativamente maior (p <0,05) com o ST (73,6 + / -6,1 rpm) do que o SD (70,2 + / -6,2 rpm). Indivíduos andavam muito mais rápido (p <0,05) com a ST (24,1 + / -2,6 km / h) do que em bicicleta com SD (22,9 + / -2,4 km / h), embora nenhuma diferença significativa foi observada no torque ao pedalar (240,7 + / -26,6 W vs 242,2 + / -28,8 W, ST x SD, respectivamente). Creatina quinase aumentou significativamente (p<0,05) em 24 h após o julgamento, quando os ciclistas exercido com a bicicleta SD.

CONCLUSÕES: Nós concluímos que o SD melhora o desempenho do ciclismo em terrenos acidentados. A suspensão traseira pode ser mais indicada para corridas de cross-country de mountain bike.


NOTA DO V8:

Como no cicloturismo as bicicletas mais utilizadas são de quadro rígido, no entanto acredito que as bicicletas com suspensão traseira poderão utilizar trailers. Dessa forma o peso da bagagem poderia repercutir minimamente no curso do amortecedor. Acho que trailers com conecção de engate no cano de selim, poderá ser uma boa opção.

Entre em contato com o fabricante de trailers argentino Edgard. Aqui no blog tem um link no gadget "cicloturismo activo" e pergunte sobre a experiência de transportar trailer em bicicleta com suspensão traseira.


RESUMO ORIGINAL 
J Sports Med Phys Fitness. 2004 Dec;44(4):356-60. 
Full suspension mountain bike improves off-road cycling performance. 
Nishii T, Umemura Y, Kitagawa K.

SUSPENSÃO TRASEIRA OU DIANTEIRA?



O objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos dos sistemas de suspensão sobre o desempenho dos ciclistas durante o ciclismo off-road. MÉTODOS: Oito ciclistas de elite do sexo masculino (67,8 + / -5,8 ml / min / kg (.-) VO (2max)) realizaram testes de 30 minutos andando de bicicleta com duas configurações diferentes de suspensão: a suspensão dianteira (SD) e dianteiro e suspensão traseira (ST). A freqüência cardíaca, concentração de lactato sanguíneo, o torque de pedalada, cadência, velocidade e distância concluída durante o teste. Os dados foram medidos através da creatina quinase (CQ), desidrogenase láctica (LD) e transaminase glutâmico-oxalacética (TGO) medidos antes e após os teste.

RESULTADOS: A cadência média, durante a prova foi significativamente maior (p <0,05) com o ST (73,6 + / -6,1 rpm) do que o SD (70,2 + / -6,2 rpm). Indivíduos andavam muito mais rápido (p <0,05) com a ST (24,1 + / -2,6 km / h) do que em bicicleta com SD (22,9 + / -2,4 km / h), embora nenhuma diferença significativa foi observada no torque ao pedalar (240,7 + / -26,6 W vs 242,2 + / -28,8 W, ST x SD, respectivamente). Creatina quinase aumentou significativamente (p<0,05) em 24 h após o julgamento, quando os ciclistas exercido com a bicicleta SD.

CONCLUSÕES: Nós concluímos que o SD melhora o desempenho do ciclismo em terrenos acidentados. A suspensão traseira pode ser mais indicada para corridas de cross-country de mountain bike.


NOTA DO V8:

Como no cicloturismo as bicicletas mais utilizadas são de quadro rígido, no entanto acredito que as bicicletas com suspensão traseira poderão utilizar trailers. Dessa forma o peso da bagagem poderia repercutir minimamente no curso do amortecedor. Acho que trailers com conecção de engate no cano de selim, poderá ser uma boa opção.

Entre em contato com o fabricante de trailers argentino Edgard. Aqui no blog tem um link no gadget "cicloturismo activo" e pergunte sobre a experiência de transportar trailer em bicicleta com suspensão traseira.


RESUMO ORIGINAL 
J Sports Med Phys Fitness. 2004 Dec;44(4):356-60. 
Full suspension mountain bike improves off-road cycling performance. 
Nishii T, Umemura Y, Kitagawa K.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

ENTRE CICLOTURISTAS E CACHORROS...


Lendo um post na rede social do Orkut, lembrei de algumas vezes que passei por roubadas com cachorros. Nunca fui atacado fisicamente, apenas o clássico, correndo e latindo para meu pé.
Realmente não sei o que fazer para me proteger caso for atacado. As únicas coisas de penso é tentar matar o cachorro, ou seja, antes ele do que eu... 

Aqui no Brasil, principalmente mais ao sul é comum encontrar cachorros pastores, em vista da cultura pecuária. Não conheço muito do temperamento comuns desses animais, mas pelo que vi no Animal Planet... são territorialista e velores. Isso já basta... Os rottwieller são brutos e também pastores. O fila e o Pitbull são caçadores, com bom faro e força muscular. Esse último vem ganhando a simpatia dos fazenderos e sitiantes pelo interior, devido o barateamento do custo. Hoje pode até ganhar um exemplar dessa raça. 

Andar com bombas no alforge de guidão pode ser perigo, pois as bombas podem explodir na sua cara em conseqüência da vibração e temperatura da pólvora. Facão pode ser perigoso para você, caso leve um tombo. Levar um béro... apenas licitamente, neste caso, apenas militar tem esse privilégio. 

Enfim, resta prestar atenção quando estiver trafegando pelas estradas rurais, é aí que mora o perigo... Evite pedalar a noite, é nesse momento que os bichos ficam mais excitados...

Se você vê que a coisa vai ficar punk, dessa da bike, agarre umas pedras e se vire... caso consiga matar o bicho, corra ainda mais, pois o dono vira na sua captura... e armado...

ENTRE CICLOTURISTAS E CACHORROS...


Lendo um post na rede social do Orkut, lembrei de algumas vezes que passei por roubadas com cachorros. Nunca fui atacado fisicamente, apenas o clássico, correndo e latindo para meu pé.
Realmente não sei o que fazer para me proteger caso for atacado. As únicas coisas de penso é tentar matar o cachorro, ou seja, antes ele do que eu... 

Aqui no Brasil, principalmente mais ao sul é comum encontrar cachorros pastores, em vista da cultura pecuária. Não conheço muito do temperamento comuns desses animais, mas pelo que vi no Animal Planet... são territorialista e velores. Isso já basta... Os rottwieller são brutos e também pastores. O fila e o Pitbull são caçadores, com bom faro e força muscular. Esse último vem ganhando a simpatia dos fazenderos e sitiantes pelo interior, devido o barateamento do custo. Hoje pode até ganhar um exemplar dessa raça. 

Andar com bombas no alforge de guidão pode ser perigo, pois as bombas podem explodir na sua cara em conseqüência da vibração e temperatura da pólvora. Facão pode ser perigoso para você, caso leve um tombo. Levar um béro... apenas licitamente, neste caso, apenas militar tem esse privilégio. 

Enfim, resta prestar atenção quando estiver trafegando pelas estradas rurais, é aí que mora o perigo... Evite pedalar a noite, é nesse momento que os bichos ficam mais excitados...

Se você vê que a coisa vai ficar punk, dessa da bike, agarre umas pedras e se vire... caso consiga matar o bicho, corra ainda mais, pois o dono vira na sua captura... e armado...

PREPARAÇÃO MENTAL E PLANEJAMENTO


Viajar de bicicleta é realmente uma decisão que deve ser tomada com muito planejamento e condicionamento mental.

A viagem deve ser estudada em seus mínimos detalhes e mesmo assim não é garantia que tudo vai transcorrer perfeitamente, alias, sempre tem alguma coisinha... que acaba surpreendendo, seja positiva ou negativamente. Por exemplo, o furo de pneu pode ser uma situação de detalhe ao cicloturista conhecedor da forma como consertar a camara. Já ao cicloturista inexperiente, estará frente a uma situação de estresse e marcar como uma experiência ruim.

Existem outras muitas condições que devem ser mentalizadas, treinadas e planejadas durante a viagem de bicicleta, como no caso de acampar ou hospedar? Para maioria dos iniciantes, o ato de acampar em ambiente selvagem pode causar grande impacto emocional, em vista do apego as condições que trazem conforto como, banho quente, comida preparada em local higienizado, cama e lençol limpo etc. No camping selvagem, muitas situações acabam por não ocorrer, sendo necessário não tomar banho ou na melhor das hipóteses rolar um banho de gato, comer macarrão instantâneo feito na panela ainda suja do almoço e dormir sobre isolante térmico, num local onde 6:00pm já esta escuro.

Na viagem solo, essas condições pode acabar atacando o psicológico com maior intensidade, quando não se tem ainda a real consciência da estrada e as armadilhas da mente.
Antes de sair numa viagem, faço o exercício da preparação mental, tento criar mentalmente condições ruins e busco através de esquemas solucionar o problema, acredito que dessa forma, preparo a minha mente ou me condiciono para situações plausíveis de ocorrência, buscando ter paciência e disernimento para conseguir solucionar caso venham acontecer.

Dicas: se você planeja dormir em barraca de modo selvagem, prepare sua cabeça para essa situação e quando mais cedo você encontrar um local para montar o equipamento, melhor será a sua adaptação ao  ambiente. Sempre procuro finalizar a viagem por volta das 4:00pm. A partir desse momento começo a procurar locais para dormir, seja no meio do nada, ou pedido um pouso em algum terreno em chácaras ou residências de locais. Se planejar dormir os pousadas ou hotéis, reserve uma vaga antecipada, isso garante que quando chegar lá, haverá a sua cama... 

Para finalizar, confie em voçê, em seu planejamento, equipamentos e os reais motivos que levaram você estar sobre essa bicicleta na frente de uma casa, olhando para esquina logo na frente e pronto para sair. Você gastou tempo, dinheiro e agora só você pode dar vida ao projeto. 

"não tenha medo" filme Apocalypto.

PREPARAÇÃO MENTAL E PLANEJAMENTO


Viajar de bicicleta é realmente uma decisão que deve ser tomada com muito planejamento e condicionamento mental.

A viagem deve ser estudada em seus mínimos detalhes e mesmo assim não é garantia que tudo vai transcorrer perfeitamente, alias, sempre tem alguma coisinha... que acaba surpreendendo, seja positiva ou negativamente. Por exemplo, o furo de pneu pode ser uma situação de detalhe ao cicloturista conhecedor da forma como consertar a camara. Já ao cicloturista inexperiente, estará frente a uma situação de estresse e marcar como uma experiência ruim.

Existem outras muitas condições que devem ser mentalizadas, treinadas e planejadas durante a viagem de bicicleta, como no caso de acampar ou hospedar? Para maioria dos iniciantes, o ato de acampar em ambiente selvagem pode causar grande impacto emocional, em vista do apego as condições que trazem conforto como, banho quente, comida preparada em local higienizado, cama e lençol limpo etc. No camping selvagem, muitas situações acabam por não ocorrer, sendo necessário não tomar banho ou na melhor das hipóteses rolar um banho de gato, comer macarrão instantâneo feito na panela ainda suja do almoço e dormir sobre isolante térmico, num local onde 6:00pm já esta escuro.

Na viagem solo, essas condições pode acabar atacando o psicológico com maior intensidade, quando não se tem ainda a real consciência da estrada e as armadilhas da mente.
Antes de sair numa viagem, faço o exercício da preparação mental, tento criar mentalmente condições ruins e busco através de esquemas solucionar o problema, acredito que dessa forma, preparo a minha mente ou me condiciono para situações plausíveis de ocorrência, buscando ter paciência e disernimento para conseguir solucionar caso venham acontecer.

Dicas: se você planeja dormir em barraca de modo selvagem, prepare sua cabeça para essa situação e quando mais cedo você encontrar um local para montar o equipamento, melhor será a sua adaptação ao  ambiente. Sempre procuro finalizar a viagem por volta das 4:00pm. A partir desse momento começo a procurar locais para dormir, seja no meio do nada, ou pedido um pouso em algum terreno em chácaras ou residências de locais. Se planejar dormir os pousadas ou hotéis, reserve uma vaga antecipada, isso garante que quando chegar lá, haverá a sua cama... 

Para finalizar, confie em voçê, em seu planejamento, equipamentos e os reais motivos que levaram você estar sobre essa bicicleta na frente de uma casa, olhando para esquina logo na frente e pronto para sair. Você gastou tempo, dinheiro e agora só você pode dar vida ao projeto. 

"não tenha medo" filme Apocalypto.

domingo, 30 de maio de 2010

SELIM

O selim é um dos acessórios que mais tenho cuidado na escolha e consciência sobre o momento crucial de realizar a troca.

Um selim ruim pode interferir em muitas coisas, inclusive no desconforto ao pedalar grandes distancias como no caso do cicloturismo, mecânica da pedalada e para que gosta... no design da bike.

Devido a exposição ao tempo e peso, o material não suporta muitos anos e acaba por apresentar alguns "sintomas" da necessidade da troca. Entre os mais comuns é a rachadura do material externo. Já vi muito tape sobre o selim... Outra indicação é a assimetria no formato da estrutura do selim, seja nas "asas" traseiras ou no bico do banco.

Atualmente há vários modelos de selim, com gel, largos, finos, protetor de virilia, passeios, com molhas etc. Esses dias vi num blog de bicicletas fixas um modelo retrô de selim, ou seja, tem pra todo mundo.

até.

ps: tédio... não vejo a hora de chegar as férias e cair na estrada do cerne, conto os segundos...

sexta-feira, 28 de maio de 2010

ALUGUEL DE BICICLETA


Com certeza você já deve ter ouvido falar de alguém ter alugado uma bicicleta para pedalar em Berlim, Amsterdam, Paris e até mesmo o Rio de Janeiro.

Alugar uma bicicleta para cicloturismo pode ser uma boa opção de passeio e comodidade para aquela pessoa que está iniciando no cicloturismo ou apenas deseja experimentar essa sensação proporcionada pela bicicleta.

Essa possibilidade não se restringue apenas no Europa ou Estados Unidos. No Brasil muitas bicicletarias estão tendo essa visão do empreendimento, oferecendo mais um serviço aos clientes. Já vi uma reportagem em que o empresário vinha de uma cidade metropolitana até a capital e chegando próximo ao centro, alugava uma bike na rua para finalizar o percurso até o trabalho, sob alegação que o pedágio era caro demais.
Em Curitiba, há aluguel de bicicleta no passeio público, um local bem conhecido e fácil acesso pelo biarticulado. As bicicletas são alugadas por horas ou diárias. A maioria das bicicletas tem marchas e estão em bom estado de conservação.

Fui até os sites gringos para saber dos modelos e preços e tem para todos os bolsos, inclusive a maioria das bicicletas são melhores do que a minha... Com 24 velocidades, bagageiros traseiros e conjuntos shimano deore.

Para pequenas viajes ou conhecer melhor a cidade, o aluguel é uma boa opção pois não necessita de preocupação no translado em avião, ônibus etc.

Pense nessa possibilidade para a sua próxima viagem.

Veja também.
http://www.megasport.pt/pt/default.asp?flag=55 (Portugal)
http://www.rentabike.nl/ (Holanda)
http://rentabike.ca/lang_port.htm (Canadá)

quinta-feira, 27 de maio de 2010

DICA PARA CORPUS CRISTS

Faz um ano que realizei a grande viagem pela serra catarinense, desde Lages até Orleans, passando por Painel, Urupema, Rio Rufino, Urubici e Bom Jardim da Serra.

Ainda sinto a emoção de estar pedalando por aquela região, lembro das pessoas com que tive contato, principalmente do Camping & Pousada Nossa Senhora das Graças em Urubici, onde passei momentos agradaveis com as pessoas (turistas e proprietários).

Acabo de verificar o clima da região para o feriado de corpus crists e para falar a verdade, dá vontade de largar o projeto da estrada do Cerne e cair em Santa Catarina, mas tudo bem... Comparei as duas previsões em anos distintos e posso afirmar categoricamente, pela previsão, esse ano será melhor ainda. Então, não espere para planejar uma bela viagem pela serra catarinense de bicicleta.
Caso ainda desejem maiores informações, acesse os posts mais antigos deste blog. Lá você encontrará fotos, informações e todas as dicas importantes para fazer esse cicloturismo.

link v8 com maiores informações sobre a serra catarinense e o video (slide) para conferir o trajeto.

Ou entre em contato direto via E-mail.

A dica tá dada e de graça... agora não deixe o tempo passar!

CUIDADO! VOCÊ ESTÁ SENDO MANIPULADO...

AVANÇA BRA 2 (BONS MODOS...)






GRINGA VENDIDA NO BRASIL (TESTE DE FADIGA)

http://www.astrobikes.com.br/img/teste1.jpg

INSTRUÇÕES DE USO MALA BIKE

segunda-feira, 24 de maio de 2010

TRABALHO ESPECIALIZAÇÃO EM ERGONOMIA 2005

Apresentei esse trabalho em 2005. Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Ergonomia, do Departamento de Educação Física, Setor de Ciências Biológicas, da Universidade Federal do Paraná.